GUERRA MUNDIAL Z - O Livro VS O Filme - Para Lá da Kapa

DESTAQUES DA SEMANA

sábado, 7 de janeiro de 2017

GUERRA MUNDIAL Z - O Livro VS O Filme

O Livro

Título: Guerra Mundial Z
Autor: Max Brooks
Editora: 1001 Mundos
Sinopse: Ver aqui
Lançamento: março de 2010

O Filme

Título: Guerra Mundial Z
Realizador: Marc Forster
Sinopse: Ver aqui
Lançamento: 15 de dezembro de 2015
Trailer: Ver aqui







  Com a "Guerra Mundial Z(ombie) 2" a sair este ano nos cinemas e sendo um dos meus livros preferidos, fiz um confronto "Livro VS Filme".

  Este foi um dos casos em que fui ao cinema, antes de conhecer o livro. Conta com cenários realistas e a coragem de um veterano empenhado a salvar a sua família. Custe o que Custar!




Quando as Nações Unidas dão refúgio à sua família, em troca dos seus serviços, ele parte em busca de respostas, viajando pela anarquia que a China se tornou (imaginem!! quase um bilião e meio de pessoas, cercadas por uma doença infame), pelo desastre de Jerusalém e pelo buraco que os Estados Unidos se tornaram.



A Muralha de Jerusalem... Por vezes, nem a maior barreira do mundo é segura

Gostei particularmente da parte:
 A Mãe Natureza é um serial killer. A Pior, A Mais criativa. E, como qualquer serial killer, não consegue reprimir o desejo de se vangloriar. Ela deixa-nos pequenas migalhas... Há primeira vista, o que nos parece ser o mais brutal e assustador de um vírus pode ser a sua maior fraqueza.
Agora eu pergunto... Qual é o lado mais brutal deste vírus? 


  O livro remonta-nos para o começo, algo que a maioria dos livros do género evita. Mostra-nos como é que a doença se propagou. De início, eram pequenos rumores... Raiva africanacomércio de órgãos alemão, culto assassino... O Certo é que ninguém quis acreditar no inimigo comum que ganhava força, a cada segundo que eles se iludiam.






Houve partes que me tocaram, como a de uma filha cujo os pais se sacrificaram, da pior forma que possam imaginar! Ela era pequena, deixou os pais na igreja e... ficou sozinha.







No filme, os 
Zombies são máquinas assassinas rapidíssimas e, mal alguém é mordido, transforma-se entre 12 segundos e 2 minutos numa destas coisas.
  No livro, os Zombies são vagarosos, o que lhes confere um medo prolongado e vagaroso em certas partes do enredo, quando o escritor vai retratando a sua aproximação fatal


Outro termo de comparação é a demora para a Guerra Mundial Z se declarar "mundial". No cinema, isso demorou pouco mais do que uma semana. No livro, demorou vários meses... E, mesmo assim, estivemos muito perto da extinção.

 





Como seria de esperar, o livro foi melhor, mais profundo e original do que o filme 
  Para quem não têm a certeza de que vai gostar deste título, aconselho, primeiro, a verem o filme, que é um gostinho breve e muito diluído do livro, e ficarem com a vossa própria opinião. Para quem tem a certeza de que a Guerra Mundial Z é o seu estilo, avancem para o livro


Guerra Mundial Z - O Livro


Sem comentários:

Publicar um comentário