A PROFECIA - Opinião do Livro - Para Lá da Kapa

Pesquisa o que procuras

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

A PROFECIA - Opinião do Livro

Título: A Profecia
Editora: Edições Vieira da Silva
Sinopse: Ver aqui
Lançamento: 2016

  A Profecia encantou-me pelo tema mágico e apresentação esbelta. As personagens seculares, magias antigas e criaturas ancestrais são uma pequena parte do que existe neste mundo mítico.
  Nele, António Costeiro escreveu uma realidade fantástica, com descrições cativantes e personagens que desafiam o próprio tempo, presenteando-nos com um elenco notável e peculiar. 


  Nas primeiras páginas, surge-me a sensação de ser semelhante a outros títulos do tema, ideia a qual é rapidamente dissimulada pelo avançar do enredo. 
 O cenário gira em volta da profecia, como o título indica, que é muito bem aprofundada ao longo da obra, deixando, nas últimas páginas, o cheirinho de "algo ainda por vir".

  Houve uma personagem com quem simpatizei bastante, a Astrid, Maga Suprema de Algosaghar, uma das entidades seculares e mais experientes que tive o prazer de conhecer. Todos os seus atos refletem sapiência, paciência e humildade, algo nem sempre fácil de retratar e consolidar numa personagem com um passado. 
  
  O escritor tem, indubitavelmente, uma escrita cativante, acompanhada de poucas vírgulas e dum aglomerado de pormenores e sensações. 
  Ganhei afeição por uma pequena terra, a Pedra do Urso, e pelos seus habitantes, diversos e comedidos, que acabam por nos acompanhar durante uma boa parte do livro, ao mesmo tempo que Astrid planeia algo mais....num cenário que é tudo, menos monótono e pacífico.

  

  
  A Profecia é a obra ideal para nos acompanhar num fim de tarde solarengo. Tem um mundo mais que apetecível para os amantes de ação e fantasia. Possui as suas tramas e dilemas, com um toque de tranquilidade, que induz o leitor numa paz de espírito agradável (daí eu ter gostado tanto da Pedra do Urso)


Sem comentários:

Enviar um comentário

DESTAQUES DA SEMANA