The Nun — A Freira Maldita | Análise do terror - Para Lá da Kapa

DESTAQUES DA SEMANA

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

The Nun — A Freira Maldita | Análise do terror


Título: The Nun — A Freira Maldita
Realizador: Corin Hardy
Estreia: 06 de setembro de 2018
Idade que Recomendamos: +14 (terror)
Género: Terror, Drama e Suspense
Duração: 97 minutos

Pobre em sustos eficazes, "The Nun" assemelha-se a um clássico de terror insosso. Teve, certamente, mais sucesso do que devia.


Antes de mais, admito que não assisti com atenção a nenhum dos "The Conjuring" que sucedem cronologicamente "The Nun". Embora tenha visto o filme na companhia de alguém conhecedor dos anteriores, avaliarei o filme com esta lacuna.

Foi com surpresa que recebi a notícia de "The Nun" superar as expectativas, na medida em que se tornou a maior estreia de sempre de um filme de terror em Portugal. Só durante a primeira semana de exibição, teve mais de 150 mil espectadores (com uma receita bruta de cerca de 920 mil euros). Se por acaso tivesse dúvidas deste novo recorde, fiquei esclarecido quando entrei na sala de cinema (durante a segunda semana de exibição) e encontrei apenas as filas da frente desocupadas.

Numa primeira análise, "A Freira Maldita" aposta em intensos efeitos visuais, mistério e um estranho humor doentio. Existem vários momentos para pensares "é desta que vou saltar de susto!". Infelizmente, a sua maioria resulta numa ação demasiado esperável e intuitiva. 

Deus Termina Aqui

A história é invulgarmente coerente, fantasiando com convicção o espiritualismo obscuro que invade o mundo. Faltam alguns pontos nos is, mas nada que não seja espectável de um filme como este. Apesar de muitas cenas óbvias e vulgares, há momentos de raciocínio e dúvida, tais como:

 "Onde estão os outros? Isto é real? Porque escolheram uma noviça para acompanhar o padre... porquê?" 

A Freira Maldita
A Freira Maldita

O elenco esteve bem, particularmente a protagonista freire Irene, representada pela atriz Taissa Farmiga. Taissa é conhecida pelo seu papel na série "American Horror Story". Embora ainda não a conhecesse, apreciei a sua destreza e dedicação para com a personagem. Mais que todos, Taissa viveu o filme.

Por fim, faltam referir os cenários, o guarda-roupa e a banda sonora. Em relação a esta última, não tenho nada a salientar. Os cenários, por outro lado, considero dignos de nota — em torno da abadia reina um tema natural, sinistro e apelativo; enquanto que a abadia respira o ambiente gótico e soturno ideal para o terror. O guarda-roupa não podia ser mais simples, com as típicas vestes religiosas.

Escolho sessões de cinema em horários de pouca procura, para sentir ainda mais o terror. Infelizmente, o filme tem sido tão assistido que não me foi possível fazê-lo. Se também tens este hábito, aconselho-te a aguardares uma a duas semanas. Afinal, a Freira Maldita já tem milénios e espera facilmente uma quinzena por ti 😉.


Basicamente um cliché de terror, "The Nun" distingue-se pelas relações diretas com "The Conjuring" e pela sua história coesa.


Sinopse | CONHECE A HISTÓRIA POR DETRÁS DE THE CONJURING

Quando uma jovem freira enclausurada numa abadia na Roménia se suicida, um sacerdote com um passado assombrado e uma noviça no limiar dos seus votos finais, são enviados pelo Vaticano para investigar este acontecimento. Juntos descobrem o segredo profano da Ordem, arriscando não só as suas vidas mas também as suas próprias almas e fé. Confrontam ainda uma força maléfica na forma de freira demoníaca – a mesma que aterrorizou os espectadores em “The Conjuring 2 – A Evocação” - enquanto a abadia se transforma num terrível campo de batalha entre os vivos e os condenados às trevas.

Trailer | ENTRA NO TERROR DE THE NUN


Avaliamos — 3,3/5,0 estrelas


Sem comentários:

Publicar um comentário