Seduz-me Se És Capaz | Análise da Comédia - Para Lá da Kapa

DESTAQUES DA SEMANA

segunda-feira, 6 de maio de 2019

Seduz-me Se És Capaz | Análise da Comédia

Long Shot
Título: Seduz-me Se És Capaz (Long Shot)
Realizador: Jonathan Levine
Estreia: 1 de miaio de 2019
Idade que Recomendo: +14 (maturidade)
Género: Comédia, drama & romance
Duração: 125 minutos

Provavelmente um dos filmes mais robustos desta temporada de cinema, "Seduz-me Se És Capaz" cativa com um humor sincero e real.


De momento, temos uma panóplia de filmes extremamente populares no cinema, desde "Shazam" e "Capitão Marvel" a "Hellboy" e ao invicto "Vingadores: Endgame". Sem me querer demorar neste tema, penso que todos estes títulos carecem de algo fundamental, um guião sólido (excetuando, talvez, "Shazam", embora peque noutros aspetos). Pelo contrário, "Seduz-me Se És Capaz" é uma comédia de menor dimensão e mais humilde. Pretende apresentar algo mais genuíno, ao invés de um blockbuster nitidamente concentrado em 'subir as audiências e fazer dinheiro'. 

Os lemas do filme, ainda que, como já referi, sejam modestos, são habilmente transmitidos ao espectador, desde ao "amar despretensiosamente" até à realidade de todos termos a nossa individualidade e intimidade, incluindo os indivíduos mais célebres e atarefados. O conceito da igualdade de género também é abordado, quase sem a redução ao ridículo/cena forçada típica dos filmes que pretendem passar esta mensagem (como a cena feminista de "Vingadores: Endgame" que, ainda que deslumbrante, parece demasiado forçada).

Seduz-me Se És Capaz

Os cenários, ainda que relativamente simples — como o interior de um avião, o evento da aurora boreal e a magnificência de uma mansão — estão bem enquadrados e ficam na memória. "Seduz-me Se És Capaz" não está carregado de piadas ou trocadilhos humorísticos, mas antes de um bom humor contagiante e cativante, capaz de entreter à meia-noite e mesmo com a sua longa duração (2 horas).

Ressalta dizer que esta comédia não é de todo uma obra-prima. O final, por exemplo, foi apressado e encerado de forma a terminar como qualquer filme 'que se preze e queira ser prezado' — E Viveram Felizes Para Sempre.... Também houve alguns aspetos dispensáveis, como a crítica subjacente na personagem do presidente dos EUA, talvez demasiado disparatada (embora a mensagem também seja habilmente transmitida).

Seduz-me Se És Capaz

Por fim, falta falar do elenco. Os dois protagonistas são interpretados por Charlize Theron (de "A Branca de Neve e o Caçador", "Atomic Blonde - Agente Especial" e "Mad Max: Estrada da Fúria") e Seth Rogen (de "Má Vizinhança"). Embora as mais recentes comédias de Seth não tenham sido nada de especial, este conseguiu a parceira ideal, Charlize, que emparelha e adoça o seu humor mordaz. Esta dupla propõe uma história honesta, pelo menos até perto do final, aliada a uma boa dose de ação, de gargalhadas e de espontaneidade. Devido à intimidade apresentada, não é um filme indicado para crianças.

Sinopse | CONHECE SEDUZ-ME SE ÉS CAPAZ

Fred Flarsky é um jornalista que, devido à sua escrita (excessivamente) arrebatada, está novamente desempregado. Um dia, por casualidade, encontra Charlotte Field, que em tempos foi sua "babysitter" mas que hoje se transformou numa das mais influentes mulheres do mundo. De secretária de Estado, ela concorre agora à presidência dos EUA. Contente por voltar a vê-lo, Charlotte contrata Fred, que a conhece há várias décadas, para escrever os seus discursos e para os transformar em algo menos solene do que o habitual. Contudo, o que parecia ser uma parceria estritamente profissional depressa vai dar lugar a algo mais…

Trailer | ENTRA NA COMÉDIA DO MOMENTO


Avalio — 84 em 100

  • Originalidade (clichês...):
    • Conceitos originais (0,25) — 0,15
    • Aproveitamento dos conceitos originais (0,25) — 0,15 (nunca superior à alínea anterior)
  • Porque sim (o que penso que merece, 0,5) — 0,4
  • Cenários (0,25) — 0,25
  • Elenco:
    • Genuinidade/Naturalidade/Destreza (0,50) — 0,4
    • Empatia (0,25) — 0,25 
    • Inédito/Impacto (0,25) —  0,2
  • Técnica (duração & outras qualidades, 0,25) — 0,25
  • Guião:
    • Coesão/Lógica (0,5) — 0,35
    • Fresco/Acrescenta (0,25) — 0,2
    • Cativante (0,25) — 0,25
  • Efeitos, adereços... (0,25) — 0,2
  • Banda sonora (0,25) — 0,2
  • Fiel ao tema (0,25) —0,25
  • É um filme:
    • Consegue ver-se (0 ou 0,25) — 0,25
    • É mesmo um filme (0 ou 0,25) — 0,25
  • Exigência (filme de grande produtora..., 0,25) — 0,2

TOTAL — 4,20 em 5,00 = 84%


VÊ TAMBÉM


Johnny English Volta a Atacar | Crítica à comédia

Johnny English Volta a Atacar | Crítica à comédia



O Espião Que Me Tramou | Análise do filme

O Espião Que Me Tramou | Análise do filme


Sem comentários:

Publicar um comentário